.

.

6 de jul de 2011

É acreditar que...


Eu não sei qual é o propósito de tudo isso que sinto. Te darei todo o suporte necessário para que você consiga amar alguém, se me prometer que será apenas a mim.
Dizer sobre amor é diferente de sentir, nós sabemos. Quando se passa pela dor, o medo nos domina, como se fosse um caminho com buracos, uma estrada de dor.
Mas, eu quero sentir você! O seu toque, um gesto, um olhar, qualquer coisa, que me faça sentir perto de ti!
Chega ser inalcançável, afinal, você parece a copia do que procuro, porém, não idealizei ninguém, não exigi nada do amor e nem pedi compreensão quando ele viesse me visita, então, ele me deu uma coisa que poucos querem: Os defeitos. Sim, os famosos "Defeitos". Defeitos é um jeito de ver que tudo que acontece é real! Ninguém nunca disse que um príncipe, roncava, não é? Eu não quero te idealizar, não quero ir com pressa sobre nada, viver é mais legal do que imaginar, fazer disso uma corrida é dar um tiro no próprio pé.
No meio de tantas e mais tantas palavras que digo, quero mostrar que me importo, me preocupo de algum modo. Que você me cativa, me impressiona, me encanta e principalmente me faz achar que a cor do seus olhos devem ser tão lindas quanto as dos céus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário