.

.

20 de mar de 2012

Tarde de Outono.

"... Quando deu por si, Mimi estava dançando e fazendo passos engraçados ao som de seu jazz preferido.
Seu primo, que estava na sala sorriu e perguntou: "Mimi, você está em que ano?"
Mimi, sem demora, respondeu:
- Terceiro do ensino médio. Já, já irei me formar - sorriu com brilho nos olhos.
- Já, já também poderá casar, pretendentes não faltam! 
- Não, não quero me casar, serei independente de qualquer homem, só serei domada assim que encontrar meu amor verdadeiro - disse com marra.
Alessandro sorriu e perguntou o porquê, afinal, na época casar com um bom partido era ter sua vida garantida e o amor... Bom, o amor iria de vir assim que ganhasse jóias caras!
Mimi parou de dançar, abaixou a vitrola e disse:
- Por que raios essa cidade é tomada por dinheiro? De que me adianta jóias caras, vestidos bonitos e ser uma dama de enfeite? Só servir para noites de carência e acompanhante de festas familiares. Homens que tratam mulheres como vitrines de beleza não são merecedores da minha atenção... - Falou com raiva. - Homens de verdade, são aqueles que elogiam e ficam vermelhos em seguida, que tem paciência em esperar o tempo dela, que ao invés de jóias oferecem um bombom de chocolate dizendo: "Doce, como você". Ahhh! Isso são homens de verdade, caso contrario... Não caso! - Encerrou (...) "

-  Bruna Carmona


12 de mar de 2012

It's all about us.

Tentativas e mais tentativas, foi assim até encontrar o rapaz que me fazer gritar a quatro ventos que estava apaixonada.
Pois, toda vez que sinto saudade, lembro de nós em um pilar qualquer e você me olhando enquanto disfarçava só para não ficar vermelha, pedindo para você ficar... Por que sabia que após segundos da sua partida, eu iria morrer de saudade como foi da outra vez. 
Você me parece ser tão diferente, enquanto eu, que me contentava com qualquer bobeira do meu cotidiano . Você me mostrava o quanto podia ser diferente dessa vez, por que eu não tinha alguém qualquer que estava interessado em coisas normais, tinha você que me mostrava que poderiamos ser mais fortes do que imaginávamos, não é?
E que agora mesmo, mesmo com lágrimas nos olhos, posso lhe dizer com toda certeza que: Estou feliz! Por que tem alguém que se esforce por mim, se importe com o que penso ou falo... Por mais simples que seja, tenho alguém que posso correr quando estiver precisando, para dar carinho e para encher de abraços quando posso. Tenho um moço encantador que me enfeitiçou pelo simples fato de ser ele mesmo, sem aparencias falsas ou mentiras.
Os dias estão mais bonitos, qualquer musica romantica se encaixa perfeitamente a mim e o famoso sentimento  "Amor" vem crescendo, tudo por sua causa que trouxe o velho romantismo cliche que gosto tanto.. Trouxe você pra mim.

- Bruna Carmona


1 de mar de 2012

Uma possivel carta de despedida.


Faz exatamente um ano desde nosso ultimo reencontro. Mas, dessa vez é diferente... Talvez totalmente diferente. Quero que saiba primeiro de algumas coisas.
A sua partida foi bem difícil. Aquele dia... no nosso ultimo encontro, achei que jamais encontraria alguem como você e sabe... Eu não encontrei! 
Encontrei diversas pessoas, encontrei pessoas que gostam das mesmas coisas que eu, encontrei pessoas que não gostam de amor,que  não gostam de musica, encontrei mil pessoas e você?
Já não me importo tanto contigo como antes, não que eu não pense em você todos os dias, mas, você me ajudou crescer e me motivou a entender que não existe apenas você, existe etapas.. E você, foi uma delas. 
Você foi um degrau, assim como fui para você. Não houve bases. Estávamos enganados. Já se passou tanta coisa desde aqueles dias ensolarados. Eu cresci, você cresceu. Criamos expectativas diferentes, sonhos diferentes e principalmente caminhos diferentes.
Me apaixonei mil vezes, quebrei a cara mil vezes, troquei de opiniões mil vezes comecei a gostar de coisas que não gostava... Me adaptei a ser sozinha, não ser mais dependente de você, como antes..
Confesso que ainda sigo determinados "conselhos" porque além de você ser meu primeiro e único amor até então, você era meu melhor amigo e mandou me cuidar porque você não estaria mais aqui..
Mas, agora.. Preciso me despedir daquela velha historia que já teve um fim, porém, que não consegui guardar exatamente onde ficou, no passado.
Toda aquela atmosfera que nos iludia dizendo que seria fácil... Crescer, se formar, ter uma vida sozinhos porém a dois..
Então, quero que fique com a ultima carta e a ultima lembrança de nós. Um dia ensolarado de sol, naquele velho lugar.. Onde prometi me cuidar e seguir em frente tomando cuidado com minhas decisões. E o ultimo abraço mesmo que angustiado, queria te falar que você foi algo que nunca mais terei. Porém, não quer dizer que não posso ser feliz sem ti.
Obrigada por tudo e pelas lembranças, mas, agora é hora de fechar esse capitulo do meu livro dizendo: Já fomos mais iludidos...
- Bruna Carmona