.

.

17 de set de 2012

Who's gonna bring it back to life?


Quem irá salvar o mundo está noite?
Quem conseguirá lutar contra o vilão desta madrugada? Peguei minha armadura, sai sem olhar para trás, o  medo não irá bater de frente desta vez.
Irei escapar com cuidado para não encostar nas magoas de algum momento qualquer. Quem irá nos salvar das lagrimas de dor? Quem irá nos salvar da solidão? Ninguém jamais esteve com insônia, até ter seu coração partido. Em quem colocaremos a culpa? Será que o vingador nos deixará dormir em paz, sem perturbar nosso silencio? Qual é o mal? Não vê que não precisamos mais chorar?
Preciso salvar meu mundo. Preciso me salvar.


6 de set de 2012

Você, você, você...


De volta à algumas madrugas passadas... Reparei que ultimamente tenho me afastado de tudo que me leva a você, por medo de me magoar. Me dedicando a coisas inúteis, em pessoas que não valem tanto a pena assim só para não lembrar que me tornei invisível ao seus olhos, que mal consigo me enxergar naquela relação.
Há tempo que tento disfarçar as coisas aqui dentro, tentando me distrair para não me perder em ti. Está sendo difícil, tenho me mostrado forte, mas a noite teu rosto é lembrado... Procuro me entender, te entender, entender toda essa longa historia que já teve um fim. Precisava tanto de você que estava cega demais para não perceber que não era mais meu. Te perdi aos poucos por motivos que nem eu mesma encontrei. Querido, essa sensação é tão horrível, esse ponto de interrogação em nós me deixando cada vez mais desacreditada em mim.

Pensando bem, deixou de ser nós não é mesmo? Por que de você eu não tenho mais nada... Me tornei sozinha, eu por eu como sempre foi, aos velhos tempos voltei deixando as lembranças malditas me assombrar todas as noites. 
Não quero mais me declarar, não tenho mais vontade de encarar essa porcaria de amor que só tem me deixado mal. Me tornei tão desiludida, tão... vazia. Me sentindo usada por armadilhas que nem ao menos sei se existirão... Criei tantas versões para o desamor que não acredito em nada que vivi. 

Preciso tornar meus pés mais fixos no chão e esquecer toda essa viagem que fiz ao teu lado. Preciso seguir, encontrar o que me faça feliz, seguir meu caminho assim como você me indicou. Mania de você, mania que até para lhe esquecer preciso de tua ajuda.

Bruna Carmona