.

.

22 de out de 2012

Querido Diário...



(...) por ter conseguido uma noite arrasadora, lá pelas quatro da manhã consegui pegar no sono, desliguei meu mp3 e realmente consegui dormir, já não tinha mais forças nem ao mesmo para chorar de tanto desgaste comigo mesma.

Ao amanhecer acordei aliviada, devia ter sido por tanto chorar a noite passada, tentei me distrair com qualquer musica eletrônica fingindo estar bem, fingindo me enganar com "outra vibe". 
Só agora entendi o quanto ando danificada, ando fissurada para tentar esquecer o quanto me senti usada por teu ego, esse maldito ego. O quanto tento camuflar que ainda sofro por um rapaz que não existe, que vive em silencio (...)