.

.

19 de dez de 2013

Um Novo Recomeço;

E queria te contar, que os dias estão difíceis . As lutas diárias com minha mente estão me matando, que se você estivesse aqui por mim, por nós, principalmente por nós e entendesse toda essa minha angustia repentina.. Talvez a paz fizesse amizade com meu coração.
Mas não, eu continuo a remar sozinha, no meio dessa ondas gigantescas que formei, por pura teimosia de acreditar que seria diferente e que você estava aqui tanto por mim, quanto eu estou por você.
A insonia virou minha amiga, e até m disse que não posso mais suportar toda esse desleixo que tenho tido com minha alma, por puro capricho de te-lo ao meu lado.
Porém, continuo aqui, escrevendo todas essas palavras para tirar toda frustração de não poder fazer nada, de ter medo de te contar que você nunca vai lutar e que nunca vai entender que... bem, que os dias estão difíceis..

- Bruna Carmona

25 de jul de 2013

Direta.

Começo dizendo que tentei, de primeira, de ultima, uma, duas, três vezes... Você por algum motivo fingiu não ver o quanto protegi toda sua historia e a valorizei contando partes do passado enquanto a gente jogava conversa fora. Me declarei, li, fingi que não li, fingi entender e entendi.
E dessa vez, os lados mudaram, não é que tu não seja feito pra mim, a real é que não nasci pra você. Sua forma fria de ser, congelada todo amor que tenho em mim. 
Não vou me prolongar, vilão mesmo é meu pensamento criando toda aquela historia que você nunca deixou contar....

- Bruna Carmona

12 de mai de 2013

Encerramento.

Depois de tempos, venho com pressa contar sobre a primeira e única história de amor que não vivi....
"- Ontem quando reparei ele estava acompanhado, olhou pra mim com olhar de malandro que sempre lhe pertenceu. E com o abraço rápido virou e continuou a andar, já eu, fingi que estava tudo certo e segui..."
Foi o suficiente para ver o quanto eramos diferente e o quanto estava certa em saber que jamais teria o que sempre desejei, demorei, pensei e re-pensei, foi tudo para um bau, que só existia em minha cabeça, junto com todos os desejos e fantasias que pertencia somente a mim. Estava na hora de deixar de ser uma boba e parar de imaginar que as cenas que criei eram somente minhas, e não dele.
Talvez, esse teu jeito obscuro que ninguém desvende também não é o que  procuro, porque você mais do que ninguém sempre soube o quanto tinha necessidade demonstrar meus sentimentos; já você sempre disfarçou cada um deles, fingir que não existia sempre foi mais fácil do que encarar a grande perda.
Eu não lhe culpo por nada, sei que é homem de muitas mulheres e que quando chegar a hora certa existirá apenas uma. O suficiente para tirar toda essa sua marra de valentão.
Talvez a pessoa que conheci por algumas horas só exista em determinadas situações e  não é a verdadeira, porque o verdadeiro prevalece. Você sempre teve mascaras, isso amedronta qualquer um, até mesmo a mim. 
Como toda historia, você sempre será meu  único príncipe, o que tem fidelidade a todos meus segredos e detalhes e sei que ninguém jamais roubará teu reino, porque ele ficou cravado em mim junto ao teu gosto.
Mas, a historia.... Bem, fica pra depois. Afinal, ela nunca existiu, e se fosse inventar diria em algum momento sei que: "Eu gosto dele a ponto de querer estar perto, não tem outro jeito de me ver sorrir é louco o efeito dele aqui".

- Bruna Carmona