.

.

23 de out de 2010

Prioridade, talvez...

- Repensei em tudo que acreditava ter certeza. Me enganei, não tinha nada esclarecido e afastada de tudo que julgava ser bom pra mim, me fez tomar decisões que coloquei como prioridade hoje.
Ultimamente o meu passado me pegou, mais intensamente... Depois de tantos choros de desespero e altas horas da noite adentro, ví que eu tinha que tomar uma decisão em relação a "nova Bruna" que nasceu quando tudo aquilo acabou, sei que nada irá ser muito facil, para quem acredita que começou mal, afinal, sentir a falta de quem me preenchia quase me matou.
"Talvez ele me entenda, ao menos pense que estou certa.." foi o que pensei lá pras três da manhã deitada. Quando digo que meu coração amadureceu, digo que ele resolveu ver que dessa vez, o sentimento de alguém também está em pauta. E, também sei que se fingir que nada está acontecendo, colocando o meu sentimento em risco.
Reparei que mesmo estando pensando em alguém eu fazia pequenas semelhanças não-saúdaveis ao meu ponto de vista. Ter alguém como semelhança não é leal, não é se entregar por inteiro, é imaginar que alguém pode ser o que você sente falta. Não acho aceitável fingir que alguém te completa por inteiro, sendo que existes coisas que você só tera certeza, se realmente acontecer. Acreditar que "é o certo" não te faz mais feliz, não preenche pedaços vazios de um coração partido. Nessa longa trajetoria de 'mais um dia' no meu livro, aprendi que eu não posso achar que vai ficar tudo bem no final, porque o final é no futuro e a história não é feita por um autor que irá escrever, como se houvesse personagens e sim por mim que tenho que tomar decisões. Percebo que existe milhões e milhões de pessoas no mundo e milhões de jeitos de escolher como irá ser sua vida, tomar todas essas decisões aos dezessetes anos achando que sua vida irá acabar aos vinte é dar um tiro no pé e pode trazer arrependimentos do qual você jamais irá esquecer. Então, acredito que devo ir com calma nessa vida, nada vai acabar agora e eu apenas estou começando a crescer mentalmente... Minha cabeça está revendo coisas que acreditava ser certo, daqui um tempo irei rever isso de novo, o famoso "adoslecente" é assim, vive em constante mudanças até se formar o "adulto sensato", mas acredito que eu tenha uma longa caminhada até virar realmente uma "adulta sensata". Não posso achar que tenho certeza de que é isso que eu quero, é isso ou não é. Meu coração está preso em um momento da minha história "contada", não posso entrar de cabeça aonde eu faço semelhanças com algo que já foi, aprendi que o tempo encaixa tudo em seu lugar na hora certa e agora não acredito estar pronta para tomar uma decisão que mudará a vida de alguém.

Um comentário:

  1. Oie, tudo bom?!
    Conheci seu blog e amei seus posts, parabéns!Convido vc a conhecer e participar do meu blog e da promoção!
    Se gostar, faça como eu, siga!
    Te espero por lá, viu?!
    Beijo, Gabss!

    autenticasporopcao.blogspot.com
    @autenticasopcao

    ResponderExcluir