.

.

24 de jan de 2011

Qual é o limite?

Nunca fui muito de sair, nunca mesmo, se não fosse com meus pais não era mais com ninguém, quanDo se é criança, você acaba se distraindo com coisas "mais legais", bonecas, brincadeiras e até a propria imaginação.
Porém, não sou mais criança, definitivamente, não há como me distrair.
Não gosto de usar a expressão "o mundo lá fora", porque me faz sentir cada vez mais fechada, mais presa, agonizada! Mas, não tem palavra melhor que se encaixe a isso!
Nunca fui de querer coisas as mais, até sou meio careta em relação a certos tipos de coisas, não estou pedindo pra sair e encher a cara, muito menos para ir na balada pegar todo mundo, não sou disso e nunca vou ser!
Acredito que a violencia está em todo lugar, mas, o que na verdade falta é confiança. Estou nos meus 17 anos, e já ouvi mil e uma vezes que tenho uma cabeça boa, realmente tenho, mas, vocês ainda custam a acreditar que sou uma idiota influenciada por todos. Que quando sair de casa vou me afundar em drogas, sexo e derivados!
Acho incrivel a capacidade de vocês terem zelo comigo, pro "mundo la fora", mas, jogarem na minha cara que sou grandinha o bastante para ir trabalhar ou cuidar da casa! Ironia, não?
O que me dói, é que sempre são coisas simples, com horarios marcados para a volta e com quem ando, não bebo, não fumo e não sou qualquer uma e mesmo assim, nada de ter excessões! Dizem, que seus pais fizeram a mesma coisa com você, mas vivem usando a frase de: "Quando era mais novo (a)"!
Vocês me cansam, cada dia mais!

Nenhum comentário:

Postar um comentário