.

.

6 de abr de 2011

Poesia - Carlos Drummond de Andrade

 
 
 Gastei uma hora pensando um verso
que a pena não quer escrever.
No entanto ele está cá dentro
inquieto, vivo.
Ele está cá dentro
e não quer sair.
Mas a poesia desse momento
inunda minha vida inteira.

4 comentários:

  1. Esse é o fragmento da poesia de Drummond lido pela Tereza em Tudo o que é Sólido Pode derreter, não é? Muito legal o seu blog.

    ResponderExcluir
  2. Isso mesmo, você assiste? *----------*
    eu sou apaixonada pela série..

    ResponderExcluir
  3. Curto muito a série. Infelizmente ela não tem tanta repercussão no meu Estado. Mas, enfim, tô aguardando aí a 2ª temporada e também não vejo a hora de ler o livro.

    ResponderExcluir
  4. Sim eu também adoro *-* Eu quero o livro de aniversário... o Dvd também da primeira temporada e espero MUITO pela segunda *-*

    ResponderExcluir